Estudo relaciona raiva a fome

A ciência mostrou que existe, de fato, uma relação entre a fome e a raiva.

Todo mundo conhece alguém que fica totalmente sem paciência na hora em que geralmente estaria fazendo uma refeição mas que, por qualquer que seja o motivo, não pode. A fome esta sempre sendo associada a raiva e muitos memes de casal podem mostrar o quanto essa é uma ideia popular. Mas e se essa percepção for mais do que apenas piada? A ciência mostrou que existe, de fato, uma relação entre a fome e a raiva.

A pesquisa foi conduzida por cientistas do Reino Unido e da Áustria, que queriam saber justamente se essa associação, tão comumente feita na linguagem popular, tem algum fundo de verdade. No inglês, por exemplo, essa associação é tão forte que existe a palavra “hangry”, que seria a junção de “hunger” (fome) com “angry” (raiva). Então os pesquisadores queriam entender a origem dessas associações e o quanto elas podem ser consideradas verdadeiras.

O que os pesquisadores fizeram foi deslocar um pouco da pesquisa, que geralmente é feita em laboratório e ambientes controlados, para observação em momentos do cotidiano. Viren Swami, professor de psicologia social da Universidade Anglia Ruskin, no Reino Unido, é quem explicou um pouco melhor o método adotado para essa pesquisa.

Para conduzir a pesquisa, os pesquisadores contaram com um total de 185 voluntários. Deste número, cerca de 81% era composto por mulheres e com idades entre 18 e 60 anos. Cada um dos voluntários teve a identidade mantida em sigilo e compartilhou dados por 21 dias. Eles receberam um aplicativo em seus telefones que deviam ser atualizados com dados ao longo do dia. Através do aplicativo, os pesquisadores obtiveram acesso a informações sobre fome, rotina alimentar e a oscilação emocional dos voluntários.

O estudo aponta que “(…) a fome pode não levar automaticamente a emoções negativas. Mas dado que as inferências sobre o significado do afeto tendem a ser relativamente automáticas e inconscientes, pode não demorar muito para que indivíduos famintos sintam raiva e irritabilidade“. Em outras palavras, o que os pesquisadores puderam concluir é que a fome de fato gera uma onda de sensações ruins no corpo humano que, muitas vezes, se traduz em irritabilidade, aumento de frustração, raiva, dentre outros.

É claro que este é um estudo limitado e que precisa ser atualizado para obter informações ainda mais claras. Ainda assim, a descoberta mostra que a fome tem de fato relação com a maneira como nos sentimos. Da próxima vez que você pensar em fazer piada, ou vir alguém fazendo piada, sobre esse tipo de situação, agora sabe que não são apenas aparências. Estar com fome é realmente uma fonte de irritabilidade que talvez não seja tão facilmente administrável.

Essas e outras informações só poderão ser obtidas através de novas pesquisas, o que aponta para a necessidade de novos estudos sobre o assunto. Entender as reações que a fome pode causar no corpo humano, do ponto de vista emocional, é uma  importante forma também de entender, por exemplo, o cotidiano escolar, o cotidiano dentro de uma empresa, e fornecer informação para que esse tipo de cenário seja resolvido.

Fonte: Site de curiosidades

Dê sua opinião:

Voltar para o topo