Novo teste detecta câncer de próstata em 20 minutos

......

.........

De acordo com o site do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de próstata, no Brasil, é o segundo mais comum entre os homens, perdendo apenas para o câncer de pele não-melanoma. Ainda segundo o site do instituto, se considerarmos valores absolutos e ambos os sexos, o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum.

Infelizmente, a doença acarretou, nos últimos anos, um elevado número de mortes. Em 2020, por exemplo, a estimativa de novos casos foi, conforme o INCA, de 65.840 e o número de mortes, em 2018, foi de 15.576. Em suma, um dos principais motivos para os números serem tão elevados é o diagnóstico tardio da doença. Infelizmente, ainda há um certo bloqueio e um forte preconceito entre alguns homens sobre a prevenção.

A boa notícia é que, de acordo com uma publicação do site Razões para Acreditar, todo esse triste cenário pode mudar em breve.

Novidade

Ao que parece, os homens não terão que alimentar mais o preconceito que existe em torno do exame preventivo do câncer de próstata, pois um grupo de cientistas coreanos acabam de criar um teste que, além de utilizar Inteligência Artificial, usufrui de um biossensor ultrassensível, os quais, juntos, são capazes de identificar a doença em apenas 20 minutos. E o mais incrível é que o exame é feito pela urina e, pasmem, tem uma taxa de precisão de 99%.

Conforme foi divulgado pela publicação do site Razões para Acreditar, o teste foi projetado pelo Instituto de Ciência e Tecnologia da Coreia. A pesquisa por trás da elaboração do novo exame foi liderada pelo cientista-chefe do instituto, Kwan Hyi Lee.

Aqueles que realizarem o exame, podem descobrir ou não se desenvolveram o câncer de próstata por conta da presença do biossensor, o qual está instalado em uma tira, semelhante com as que são utilizadas em exames de gravidez. Assim que a urina entra em contato com o biossensor, a Inteligência Artificial presente no exame utiliza um algoritmo para determinar o resultado final. A análise, portanto, é feita em duas etapas.

De acordo com Lee, “esse teste evitará uma série de procedimentos, muitas vezes invasivos, que o paciente precisa passar para diagnosticar o câncer”. Devido à alta precisão que o exame oferece, os pacientes já não precisarão mais, por exemplo, realizar biópsias. Além disso, acredita-se também que os custos médicos devem sofrer uma alta redução.

Por ser novo, o exame ainda deve passar por algumas novas fases de avaliação.

Câncer de próstata

De acordo com os especialistas, o câncer de próstata evolui de forma silenciosa. Muitos dos pacientes que são diagnosticados com a doença não apresentam nenhum sintoma. Aqueles que geralmente apresentam sinais, a maioria são singelos, como, por exemplo, dificuldade de urinar ou necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite.

Em sua fase avançada, a doença, conforme explicam os especialistas, pode provocar dor na região, infecção generalizada ou insuficiência renal. Apresentando ou não sintomas, a melhor forma de combater o câncer de próstata é a detecção precoce da doença. Em suma, a estratégia mais bem sucedida contra a enfermidade é encontrar o tumor em fase inicial. Nesses casos, a chance de eliminar o câncer é bem maior.

Como a maioria de nós sabemos, a detecção é, basicamente, feita por meio de exames clínicos, laboratoriais ou radiológicos. Em pessoas com sinais ou sintomas, – as quais, geralmente, pertencem a grupos com maior chance de ter a doença – os especialistas recorrem ao uso de exames periódicos, como, por exemplo, o toque retal e exame de sangue, essencial para avaliar a dosagem do antígeno prostático específico (PSA).

Fonte: Fatos Desconhecidos

Dê sua opinião:

Voltar para o topo