RANKING: Portal de Teresina elenca os(as) dez mais ricos(as) do Piauí

Você arrisca palpitar antes de ler a matéria?

Nos últimos dias uma imagem passou a circular em alguns grupos de Whatsapp mostrando quem seriam os “mais ricos do Piauí”, dando como fonte este portal, o OitoMeia.

A lista foi divulgada nesta coluna, em janeiro de 2017.  

Cinco anos depois, alguns pontos mudaram bastante a respeito desta lista, que foi elaborada seguindo alguns dos mesmos critérios da revista Forbes, que anualmente divulga quem são as pessoas mais ricas do mundo. Diz respeito a patrimônio, ativos, contabilização de dívidas e, claro, nas especulações de mercado.

Cobrado por alguns dos leitores, amigos e parceiros do OitoMeia, volto a divulgar a lista. Desta vez atualizada. Vale lembrar, a lista exclui políticos (com ou sem mandato). Até porque, em alguns casos, o patrimônio declarado nem sempre corresponde à realidade. Preferem colocar em nome de esposa, filhos etc.

Antes de divulgar a lista, é importante ressaltar: o momento econômico em cinco anos mudou muito. Quem já era rico, ficou mais rico. Desta forma, os números hoje são bem mais expressivos. Outra coisa: daquela lista para cá, alguns nomes nem sequer encostam mais. João Claudino, falecido em abril de 2020; Reginaldo Carvalho, que dividiu seu patrimônio com a ex Van, que adotou o sobrenome Fernandes.

Saíram também da lista Delfim Pinto, que se manteve, na área do comércio, com a sua boa de vendas Lojas Pintos, com quase R$ 100 milhões; Paulo Guimarães, do Grupo Meio Norte; João Costa, da Construtora Jurema; Jesus Filho, do Grupo Cidade Verde; Helder Eugênio, do 180graus; e Whindersson Nunes. Continuam com muito dinheiro, mas bem abaixo da casa dos R$ 90 milhões. A propósito, na lista atual, em comparação à anterior, o 10º lugar passa da casa dos R$ 300 milhões.

Vamos à lista:

1-Irmãos Jorge Batista (Jairon e Jorge) – Grupo Jorge Batista: R$ 1,2 bilhão (cada)

Irmãos Batista: Jairon e Jorge  Filho (Fotos: Reprodução)

2-Irmãos Claudino (João Júnior, João Vicente, Cláudia, João Marcelo e Alayde) – Grupo Claudino: R$ 1 bilhão (cada)

Família Claudino: Seu João e Dona Socorro ladeados por quatro dos cinco filhos, Cláudia, João Vicente, João Júnior e Alayde (Foto: Reprodução)

3-Rufino Damásio – Grupo R Damásio: R$ 800 milhões

Rufino Damásio é dono do Grupo R Damásio (Foto: Reprodução)

4-Cornélio Sanders – Fazenda Progresso: 600 milhões

Cornélio Sanders (Foto: Reprodução)

5-José Pedro (Filho do Seu Joao Claudino) / profissão desconhecida: R$ 500 milhões

6-Júnior Da Luauto – Grupo Luauto: R$ 450 milhões

Júnior da Luauto (Foto: Reprodução)

7-José Cerqueira – Médico, Ex-Med Imagem: R$ 420 milhões

Médico José Cerqueira (Foto: Reprodução)

8-Cristina Miranda – Ex-Uninovafapi / Carneiro Neto – Express: R$ 400 milhões

Cristina Miranda (Foto: Reprodução)
Empresário Carneiro Neto (Foto: Reprodução)

9-Jadyel Alencar – Jupi Alimentos: R$ 350 milhões

Jadyel Alencar é dono da Jupi Alimentos (Foto: Reprodução)

10-Araujinho – Construtora Soma / Fernandinho – OIG: R$ 320 milhões

Araujinho, milionário piauiense, bastante conhecido na região de Picos (Foto: Reprodução)
Fernandin: o mais jovem da lista das dez pessoas mais ricas do Piauí (Foto: Reprodução redes sociais)

PARA ENTENDER A LISTA

Alguns nomes da lista merecem explicação. O primeiro lugar é dividido entre os irmãos Jairon e Jorge, filhos de Jorge Batista, que hoje aos 90 anos, dividiu o seu patrimônio e quase não atua mais, especialmente depois da morte de sua esposa, Josefa Batista, a Dona Zefinha, vítima de Covid em abril de 2021, aos 87 anos. O grupo tem se expandido, especialmente com a quantidade de Drogaria Globo, hoje espalhadas por quase todo o Nordeste. Além disso possuem uma das maiores distribuidoras de medicamentos do Nordeste.

Se João Claudino era o homem mais rico do Piauí, depois de sua morte o patrimônio foi dividido entre os cinco filhos, fruto do casamento com Socorro Claudino, que morreu ainda em 2011, e o sexto, fora do casamento, que reivindicou e conseguiu a sua parte. São eles João Júnior, João Vicente, Cláudia, João Marcelo, Alayde e José Pedro. Este último mora na cidade de Santa Inês, no interior do Maranhão. Sempre buscou uma certa discrição. Que só aumentou com a herança de Seu João.

Cornélio Sanders é uma das novidades da lista, mas poderia ter figurado já naquela época. Não é piauiense, é verdade, mas adotou o estado como a sua terra e de toda a sua família, tendo investido há mais de 20 anos na região Sul do estado. Hoje o Grupo Progresso -ou melhor, Fazenda Progresso- é uma das maiores produtoras de soja, milho e algodão do Brasil. Das oito fazendas do grupo, sete estão no Piauí, sendo duas em Sebastião Leal, onde fica a imensa sede (com direito a aeroporto próprio e condomínio de casas para os trabalhadores), três em Uruçuí, uma em Guadalupe e outra em Baixa Grande do Ribeiro.

Cristina Miranda, esposa do ex-governador e ministro Freitas Neto, atual presidente do Sebrae-PI, é a única mulher sozinha na lista, sem contar Cláudia e Alayde Claudino, as filhas de Seu João. Desde a venda da Faculdade Uninovafapi para o Grupo Educacional NRE, ainda em 2018, a empresária fez um dos maiores negócios da história. Ao seu lado, o empresário Carneiro Neto, que tem vários negócios e recentemente registrou o filho exibindo na garagem pelo menos uns R$ 5 milhões só em carros importados, de Ferrari a Mercedes Sls Amg (a famosa Mercedes Gaivota). O empresário Jadyel Alencar também aparece como novidade, tendo expandido bastante seus negócios, especialmente no Piauí e Maranhão. Por fim o empresário Francisco Araújo da Costa Filho, mais conhecido como Araujinho, tornou-se uma referência na região de Picos, não apenas com a sua construtora Soma, mas com outros empreendimentos e negócios com o Governo do Estado. E a grande novidade é o jovem empresário Fernandin, dono da One Internet Group (daí o apelido OIG), que ficou rico com startup e hoje, além dos investimentos fora do País, possui o próprio helicóptero e um jatinho particular.

Dê sua opinião:

Voltar para o topo