Com péssima campanha de vacinação, Piripiri supera Teresina nas taxas de mortalidade e incidência

Apenas 16,6% da população da cidade tomou a primeira dose, deixando Piripiri em 122º lugar no ranking estadual

Muita propaganda e pouco trabalho, assim é a gestão municipal desde o início do ano. Na saúde, o caos aparece através de vários números que comprovam a drástica queda do município no enfrentamento a covid-19. Com corte de insalubridade de servidores, falta de médicos nos postos de saúde, dentre outros fatores, o resultado não poderia ser diferente.

No Painel Covid, do Governo do Estado, nos deparamos com a triste realidade. Em 2021 Piripiri possui a maior taxa de mortalidade entre os maiores municípios do estado, superando até mesmo Teresina. Em Piripiri temos 274 mortes por 100 mil habitantes, enquanto Teresina possui a taxa de 246. Quando o assunto é incidência, Piripiri continua a se destacar negativamente, mais uma vez superando a capital. O município aparece com 1432 casos a cada 10 mil habitantes, enquanto Teresina aparece com 1063.

Mesmo com a distribuição de vacina pelo Governo Federal, o município não consegue sequer ter organização para realizar uma simples campanha de vacinação. Todos os municípios recebem as vacinas proporcionalmente a população, cabendo aos gestores a administração correta das vacinas recebidas. Piripiri já recebeu 25.316 doses e aplicou somente 17.010 vacinas. Nos percentuais de aplicação de primeira e segunda dose, Piripiri não aparece nem entre os 100 municípios com maior vacinação. Apenas 16,6% da população da cidade tomou a primeira dose, deixando Piripiri em 122º lugar no ranking estadual. Quando se trata da segunda dose a posição é ainda pior, com o município na 142ª posição dentre as 224 cidades do Piauí, com apenas 7,28% da população vacinada.

Dê sua opinião:

Voltar para o topo