Primeiros piauienses são vacinados e governador garante vacina para toda a população

“Até abril, queremos vacinar 700 mil pessoas no Piauí”, afirma governador

O Governo do Estado do Piauí, através da Secretaria de Estado da Saúde, vacinou o primeiro grupo de piauienses, contra a Covid-19, nesta segunda-feira (18). O ato ocorreu no pátio da Sesapi. Foram selecionados seis profissionais da rede pública de saúde, que atuam em diferentes hospitais, entre eles quatro enfermeiras e os médicos Amariles Borba, 77 anos, e Joaquim Vaz Parente, 75 anos. O grupo representa simbolicamente o público-alvo definido como prioritário para a imunização.

“Este é um momento coroado pelo aparecimento da luz no fim do túnel. Pode representar a primeira barreira a ser erguida contra esta pandemia, que tem assolado o mundo e o Piauí”, avaliou Parente. “Eu tenho que continuar trabalhando e que as pessoas acreditem que a vacina é a única maneira que temos de voltar a nos abraçar, beijar, nos encontrar e festejar”, declarou Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde de Teresina.


O Ministério da Saúde destinou ao Piauí neste primeiro lote, 61.160 doses da vacina CoronaVac. Serão 28.651 mil doses para profissionais da saúde, 10 para pessoas com deficiência institucionalizadas, 460 doses para pessoas com mais de 60 anos institucionalizadas e 21 para indígenas vivendo em terras demarcadas. O quantitativo engloba tanto a primeira e a segunda dose da vacina para os grupos previstos na primeira fase de vacinação do estado do Piauí.

O início da imunização contra o coronavírus no Brasil pôde começar nesta segunda-feira (18) graças ao entendimento entre o Fórum de Governadores do Brasil e o Ministério da Saúde. O Governo Federal queria deflagrar a vacinação na próxima quarta-feira (20). De acordo com o governador Wellington Dias, escolhido como articulador representante do Fórum dos Governadores, a meta é imunizar 25% da população brasileira até o próximo mês de abril, alcançando o grupo de maior risco para a doença. No Piauí, esta fatia corresponde a cerca de 700 mil pessoas. Como consequência, espera-se queda na procura por leitos hospitalares e redução de óbitos no estado e no país.

O chefe do executivo estadual fez questão de reforçar que todos os piauienses serão imunizados. “Queremos que o Governo Federal assegure no Plano Nacional de Imunização, a aquisição das doses necessárias. Mas o Piauí já fez reservas de vacinas através do Consórcio Nordeste, para ter doses suficientes para as 3,2 milhões de pessoas que vivem aqui”, assegurou.

Logística
Na solenidade foram entregues 11.382 doses da vacina CoronaVac ao município de Teresina. A Sesapi seguirá atuando na distribuição de insumos, logística de distribuição das vacinas, supervisão e fiscalização da aplicação do imunizante. “Coroando todo um trabalho que foi tortuoso, difícil, mas que foi assumido. Os profissionais de saúde, hoje, encontram na vacina o caminho para a vitória definitiva dessa pandemia. Nos lembraremos desses profissionais como heróis”, afirmou Florentino Neto, Secretário de Estado da Saúde. Os lotes serão enviados pelo Governo do Estado para municípios do interior.

“Mostra que a ciência no Brasil compete com o mundo. Nossos cientistas mostraram seu valor. Temos a CoronaVac e logo teremos outras vacinas, disse Regina Sousa, vice-governadora do Piauí.

O Comitê de Operações Emergenciais (COE) alerta que o início da vacinação não permite relaxar nos cuidados individuais que todos devem tomar, como o uso da máscara, distanciamento e higienização das mãos. A resposta imunológica da vacina requer tempo. “Esta vacina tem um período de tempo que demora para gerar resposta imunológica adequada. Para funcionar como barreira a maior parte da população precisa estar vacinada e isso vai levar um tempo ainda. Não é hora de reduzir esforços. Estamos diante de novas variantes do vírus diagnosticadas já em Manaus. É o momento de reforçar tudo e vir com a vacina de forma triunfante para combater este vírus”, explicou José Noronha, coordenador do COE.

Vacinados

Foram imunizados nesta segunda-feira (18), em cerimônia simbólica:

  • Joaquim Vaz Parente, médico obstetra de 75 anos, que atua há 45 anos na da Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER). Já realizou em torno de 20 mil partos em toda sua vida profissional e fez o terceiro parto da história da MDER;
  • Sheyla Barbosa dos Santos, enfermeira de 33 anos, que atua na UTI Covid-19 do Hospital Natan Portella e foi responsável por receber o primeiro paciente com o vírus na unidade de saúde;
  • Marta Regina de Sousa Madeira, técnica de enfermagem de 42 anos, funcionária do Hospital Getúlio Vargas (HGV);
  • Modestina Bezerra da Silva, a técnica de enfermagem de 60 anos, que atua na UTI Covid-19 do Hospital Infantil Lucídio Portella e trabalha há 35 anos na unidade saúde;
  • Ana Maria Brito dos Santos, de 52 anos, enfermeira da ala Covid-19 do Hospital da Polícia Militar, que tem 26 anos na profissão;
  • Amariles de Souza Borba, 77 anos, médica e diretora de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde de Teresina.

Fonte: CCOM

Dê sua opinião:

Voltar para o topo