Novo apagão em Piripiri nesta sexta-feira e nenhuma resposta da Equatorial

Somente nesta semana foram duas manhãs inteiras, um prejuízo absurdo para empresas e consumidores.

Mesmo com a privatização da CEPISA, atualmente Equatorial Piauí, os piauienses vem sofrendo bastante com problemas no fornecimento de energia elétrica. A precariedade no serviço continua e, o pior, a rigidez nas cobranças aumentou consideravelmente, onde há relatos de corte de energia com menos de um mês de atrasado.
Em Piripiri virou rotina a falta de energia. Somente nesta semana foram duas manhãs inteiras, um prejuízo absurdo para empresas e consumidores.
Na manhã de hoje, 12, fábricas, bancos, empresas públicas, serviço clínico-hospitalar, enfim todos os setores foram atingidos pela segunda vez seguida. 

O gerente de uma rede de supermercados afirmou que não são apenas os apagões que causam transtornos. "A oscilação na rede elétrica traz prejuízos constantes de toda natureza para o setor produtivo", afirma em tom de aborrecimento.

Os moradores da zona rural com contas vencendo hoje voltaram pra casa com os boletos em aberto uma vez que a Equatorial não dá nenhuma previsão de retorno da energia à população.
Nas agências bancárias, um caos. O aposentado José Antônio estava revoltado: "Está com três dias que venho resolver um problema e não consigo. Isso chega a ser humilhação"
Até mesmo o atendimento ao consumidor da empresa piorou, onde não se consegue em hipótese alguma atendimento humanizado, somente com gravações ou robôs via WhatsApp.

É preciso que os entes públicos entrem em ação para que a empresa cumpra pelo menos o mínimo e tenha respeito pelos consumidores.
A reportagem do R10 tentou falar com a Diretoria de Operações Técnicas para ouvir o outro lado da história. Obteve o mesmo tratamento dos usuários que solicitam uma religação.

Dê sua opinião:

Voltar para o topo