Casais que dormem juntos tem menos risco de depressão que solteiros

Dividir o colchão e a coberta pode ser estressante, mas não tão estressante quanto dormir sozinho.

Estar em um relacionamento pode ser bom por muitas razões e ruim por outras tantas. A hora de dormir, por exemplo, divide opiniões entre muitos casais. Enquanto existe gente que adora dividir a cama, tem também quem deteste. Dividir o colchão e a coberta pode ser estressante (ao ponto de alguns casais serem radicais e dormirem separados), mas não tão estressante quanto dormir sozinho.

Essa afirmação pode ser feita com base em um recente estudo publicado por pesquisadores da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos. O que o estudo descobriu é que dormir ao lado de quem você ama é uma boa pedida para obter benefícios em questões de saúde mental. Comparativamente, os pesquisadores apontam que casais que dormem juntos tem menos risco de desenvolver depressão do que pessoas que dormem sozinhas; e não é só isso! A pesquisa apontou que dormir junto é um grande momento para casais, contribuindo para uma maior conexão e um sentimento maior de bem-estar em geral. O estudo apontou que pessoas que dormem sozinhas sofrem maior risco de desenvolver depressão, mas também possuem uma sensação menor de satisfação com a vida. Além disso, pessoas que dormem sozinhas também enfrentam uma sensação maior de frustração em seus relacionamentos, e são mais propensas a insônia.

É claro que dormir não é um assunto tão simples quanto parece. Muitas pessoas tem a falsa impressão de que dormir é tão simples quanto deitar e pegar no sono, quando na verdade não é bem assim. A noite de sono, por maior que seja o período de inconsciência, pode ser boa ou ruim. Quando uma pessoa tem o costume de noites de sono ruins, é hora de pensar um pouco sobre a rotina diária e qual hábito pode estar contribuindo para a falta de saúde no sono.

O estudo contou com dados coletados de 1007 voluntários, em ambiente natural. O resultado é totalmente contrário ao mesmo teste feito com voluntários em ambiente controlado. Antes, o estudo havia apontado que os movimentos de um parceiro na cama causavam ansiedade nos parceiros. Dessa vez, a conclusão é contrária. Embora os resultados práticos sejam já conhecidos, os motivos por trás desses resultados ainda não foram esclarecidos e ainda estão no campo especulativo.

Pode haver alguma vantagem evolutiva da qual os humanos se beneficiaram durante a maior parte de nossa existência, mas não aproveitamos mais porque não estamos todos acampados ao redor do fogo, vendo se um predador vai vagar em nosso acampamento, mas talvez esse maquinário ainda esteja lá e há um impulso para não ficarmos sozinhos quando estamos vulneráveis e adormecidos (…) Quero dizer, isso está comprovado? Não, mas é uma ideia“, explica o pesquisador Michael A. Grandner.

Os resultados da pesquisa são bastante interessantes, mas também levantaram algumas perguntas. Novos estudos devem ser empreendidos para que essas questões tenham a chance de serem respondidas. As descobertas do estudo foram apresentadas na revista Sleep. Grandner é um pesquisador do sono que já chegou a publicar livros e é considerado um grande especialista da área.

Fonte: Site de curiosidades

Dê sua opinião:

Voltar para o topo